radio zumbi

domingo, 31 de julho de 2016

Juripiranga tem uma das piores gestões fiscais da Paraíba


A maioria dos municípios brasileiros encontra-se em situação ruim ou crítica, o pior cenário dos últimos dez anos, resultado principalmente de má gestão. No vale do Paraíba, segundo o Índice Firjan de Gestão Fiscal, Juripiranga está entre as que apresentam pior gestão no tratamento das contas públicas, ficando em 189º lugar no ranking estadual.

Os dados do Índice Firjan de Gestão Fiscal (IFGF) utilizam números apresentados pelos próprios municípios ao Tesouro Nacional para medir os indicadores de Receita Própria, Gastos com Pessoal, Investimentos, Liquidez e Custo da Dívida. William Figueiredo, economista da equipe técnica da Federação das Indústrias do Rio de Janeiro (Firjan) e responsável pelo estudo, destaca que “os municípios com maior fatia têm grande parte das receitas comprometidas com folha de pagamento de servidores, suas dívidas com fornecedores são maiores que o caixa existente para honrá-las e o resultado é que não sobra nada para investimentos, outro indicador que avalia diretamente a eficiência do gestor à frente do município. A mensagem é: elejam bons gestores, principalmente os que respeitem a lei.” Segundo ele, 740 municípios brasileiros ultrapassaram o limite da Lei de Responsabilidade Fiscal para gasto com pessoal, que é de 60% da receita corrente líquida.

Nenhum município do Estado apresentou gestão fiscal excelente (conceito A) e apenas uma cidade conquistou boa gestão fiscal (conceito B) em 2015. Praticamente todas as prefeituras registraram dificuldades na gestão fiscal no ano passado. Dessa forma, entre os 500 menores IFGFs do país, 75 são da Paraíba. O pior índice é apresentado por Puxinanã, na 194ª posição, e o melhor é o de Bernardino Batista.


 Fonte: Correio da Paraíba (30/07/2016)

sábado, 30 de julho de 2016

Trabalhadores esperam solução para evitar despejo de fazenda, em Pilar


Os posseiros da fazenda Paraíso, em Pilar, estão esperando que o Tribunal de Justiça da Paraíba e o Governo do Estado revertam uma ordem de despejo que determina a saída de 36 famílias e a destruição de 90 hectares de plantação, além das casas construídas na área. “Essas famílias possuem direitos adquiridos e a justiça não pode tomar uma decisão arbitrária dessa, sem considerar as consequências”, disse o deputado estadual Frei Anastácio.
Quarta-feira (27), a Comissão Pastoral da Terra (CPT) e cerca de mil trabalhadores e trabalhadoras rurais realizaram mobilização, em João Pessoa, para protestar contra a decisão judicial que determina o despejo das famílias que vivem há 80 anos na fazenda Paraíso. “As famílias e trabalhadores de diversas áreas já estão prontos para outras ações, se nada for resolvido”, anunciou o deputado que participou da manifestação.
A mobilização de quarta-feira foi realizada com uma caminhada, que começou no Mosteiro de São Bento e passou por diversas ruas do centro de João Pessoa, até a praça dos três poderes. Lá, uma comissão participou de audiência com o chefe de gabinete do Governador do Estado, quando foi pedido que o governo ajudasse a encontrar solução para o problema.
“A situação é tão preocupante que na ordem judicial é para a destruição de toda a plantação e residências existentes na propriedade, ficando o povo sem ter para onde ir e de onde tirar o seu sustento, prejudicando o direito das famílias que nasceram e se criaram na fazenda”, disse o deputado.
Em nota distribuída com a população, os trabalhadores contam que seus avós já trabalhavam naquelas terras em regime de escravidão para o latifundiário Agnaldo Veloso Borges. Em seguida, a terra foi passada para filhos e netos. A família de Agnaldo Ribeiro, numa briga judicial com o filho do ex-governador Ivan Bichara Sobreira, perdeu o domínio da fazenda Paraíso. De posse da fazenda, Ivan Bichara Sobreira Filho entrou com uma Ação de Reintegração de Posse no ano de 2014 e a justiça concedeu o pedido. As famílias já foram notificadas para desocuparem a área no prazo de 10 dias. “É uma briga de cachorro grande que atinge os pequenos trabalhadores e desta vez não vamos deixar que o povo seja prejudicado”, frisou Frei Anastácio.

sexta-feira, 29 de julho de 2016

População cobra da Secretaria de Saúde implantação da UPA de Itabaiana


O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Saúde (SES)/Rede de Urgência e Emergência, promoveu, nesta quinta-feira (28) pela manhã, uma reunião com secretários municipais de Saúde; diretores de Unidade de Pronto Atendimento (UPA); grupo condutor da Rede de Urgência e Emergência e Conselho de Secretarias Municipais de Saúde (Cosems). O encontro foi realizado no auditório do Centro Formador de Recursos Humanos (Cefor), na capital, com o objetivo de apresentar todo o apoio que a SES oferece para a implantação da UPA de forma adequada. O evento contou com a presença da técnica do Ministério da Saúde, Lidiane Costa, que falou sobre as Portarias Ministeriais referentes ao funcionamento das unidades de saúde.

Na Paraíba, atualmente, existem 10 UPAs, dessas quatro são estaduais (Cajazeiras, Santa Rita, Princesa Isabel e Guarabira) e seis municipais. Estão em fase de implantação mais 16, sendo uma em Bayeux; duas em Campina Grande; uma no Conde; uma em Cuité; uma em Esperança; uma em Ingá; uma em Itabaiana; duas em João Pessoa; uma em Patos; uma em Rio Tinto; uma em Sapé; uma em Serra Branca e duas em Sousa. A UPA de Itabaiana está sendo questionada porque ainda não saiu do papel, apesar dos recursos já terem sido liberados desde o ano passado.

“A SES está apoiando todas as UPAs que estão sendo implantadas. Damos orientações de funcionamento com atendimento humanizado; especificações de equipamentos; fluxo; portarias; educação permanente; classificação de risco; demanda ofertada e organização da rede. Ou seja, vamos orientar o passo a passo, segundo os critérios das Portarias, com o grande objetivo de ofertar um serviço de qualidade para a população”, disse a coordenadora da Rede de Urgência e Emergência do Estado, Rafaella Keyla.

A secretária de saúde de Rio Tinto, Gerlânia Pereira, disse que o prédio onde a UPA vai funcionar já está pronto e, no momento, está na fase da compra dos equipamentos. “Esta orientação do Estado é muito importante porque evita que tenhamos prejuízos. Quanto aos equipamentos, por exemplo, temos que adquirir as máquinas adequadas, evitando gasto em algo que não terá a mesma eficácia que outro equipamento com o valor bem mais em conta”, falou.

quinta-feira, 28 de julho de 2016

Escola pública de Itabaiana é a primeira a estabelecer normas para uso de celular pelos alunos

A Escola  Antonio B. Santiago, do sistema de ensino público municipal de Itabaiana, resolveu proibir o uso de celulares durante o período que os alunos estiverem no local. A escola recolhe os aparelhos e só entrega no horário de saída dos estudantes. “Na primeira aula, o líder da turma recolhe os celulares dos colegas em uma caixinha de sapato e só são devolvidos após o término das aulas”, informou o professor Luiz Antonio. A escola tem mais de 300 alunos matriculados nos turnos manhã e tarde. Ele acha que esse procedimento é pioneiro nas escolas públicas da Paraíba. “Não tenho conhecimento de nenhuma outra que adote essa atitude, que é uma forma de manter a concentração dos alunos durante as explicações dos professores e não atrapalhar os demais colegas”, explicou.

Segundo a diretora Alba Trigueiro, tudo foi feito em comum acordo com alunos e seus familiares. “Toda regra tem um motivo para ela acontecer. É muito importante os adolescentes entenderem as normas de conduta. É muito importante a família se aproximar da escola. Ao dialogar, cabe à família entender o motivo desta norma. Entendendo o motivo, vale a família também preservar o seu filho pra que ele não infrinja o que foi estabelecido”, diz Alba.

Conforme  alguns professores, o uso de celulares com televisores embutidos, câmeras, mp3, pacote de dados vem "acabando" com as aulas, potencializando a distração dos adolescentes. "Celular prejudica o aprendizado e a socialização" e por vezes é utilizado com ‘má-fé’; é comum encontrarmos na Internet professores ‘tirando caca do nariz’, ‘o close no bumbum da pobre docente que escrevia no quadro’ ou ‘professores fazendo dancinhas estranhas’, que certamente não fariam se soubessem que um aluno esperto lhe filmara pari passu. Não se pode esquecer das famosas ‘colas nas provas’, que ficou fácil de serem feitas com estes dispositivos. Games em sala de aula então, é o fim”, disse um professor.

No Brasil, São Paulo foi o primeiro estado a proibir os equipamentos, com a rápida aprovação da Lei Estadual 12.730/2007, prescrevendo que "ficam os alunos proibidos de utilizar telefone celular nos estabelecimentos de ensino do Estado, durante o horário das aulas". Em seguida, a Prefeitura do Rio de Janeiro, promulgou a Lei 4.734, válida apenas para a cidade. No Ceará, a Lei vetou o uso de celulares e tocadores MP3 nas salas de aula das Escolas Estaduais. Rondônia também já apresenta legislação promulgada sobre o assunto. Cidades do Interior de São Paulo já adotam a iniciativa, como Piracicaba. Outros projetos de nível estadual e municipal sobre o assunto são discutidos em outros Estados. No âmbito federal, temos Projeto de Lei que tramita na Câmara dos Deputados sobre o tema.





quarta-feira, 27 de julho de 2016

Rádio comunitária de Pilar (PB) recebe apoio da população


Edinaldo Trajano ou Trajano Júnior como é conhecido, natural de Lagoa Seca em Campina Grande, residente na cidade de Pilar ha dois anos, atualmente comanda a Rádio Comunitária Cidade FM de Pilar.

Sua paixão pelo rádio vem desde que era criança. Levado pelo pai aos estúdios da rádio Caturité FM, rádio mais antiga da rainha da Borborema, o comunicador se encantou com todo aquele universo radiofônico. Diz ele que foi amor à primeira vista. De lá para cá já são quinze anos que vem militando na radiodifusão comunitária. Trajano já passou por diversas rádios comunitárias, entre elas Rádio Cruz das Armas FM, onde comandava um programa. O comunicador ressalta que já teve uma emissora fechada pela Anatel na sua terra, Lagoa Seca.

A Rádio Cidade de Pilar está no ar há três meses em caráter experimental, sob licença provisória até que seja implantada uma associação de radiodifusão local, para que se possa iniciar o processo para aquisição de documentação necessária para se dar entrada no pedido de concessão da rádio. Trajano ainda lembra que depois de criada a associação, será preciso coletar cerca de duas mil assinaturas, bem como é necessário o apoio de todas as lideranças comunitárias da cidade para que se tenha êxito no processo.

O comunicador revela que a maior dificuldade em se fazer radio comunitária é a falta de apoio e a discriminação para com a mídia alternativa. Lembra que a cidade de Pilar, uma cidade histórica, a segunda mais antiga da Paraíba e ainda não tem uma concessão de rádio comunitária. Ainda lembra que entre todas as cidades que passou, Pilar foi à cidade que mais mostrou interesse pelo rádio. “A população me acolheu muito bem”, revela.

Atualmente na grade da Rádio Cidade FM vem sendo veiculado programas diversos entre religiosos, esportivos e musicais e complementado com merchandising e playlist. Segundo opinião de alguns ouvintes, a rádio tem sido bastante ouvida pelo povo, pois este vem se identificando com o que é veiculado na sua grade de programação, tornando-se uma atração à parte no cotidiano do pilarense.  Conforme afirma o comunicador, a rádio é para o povo de Pilar, para divulgar a cultura da cidade, a rádio é para utilidade pública.

"Penso em muito breve montar um programa onde o artista da terra possa ter seu espaço, onde ele possa divulgar sua arte, onde possa levar cultura resgatando a cidadania, valorizando e incentivando estes talentos que estão esquecidos sem ter uma chance para mostrar sua arte, sua música. A rádio comunitária é para levar informação, promover cidadania, dando oportunidade ao artista da terra, é pensar o lado social da população” finaliza.



 Redação do blog Evanio Teixeira

terça-feira, 26 de julho de 2016

Prefeitura de Juripiranga lança concurso público com 101 vagas



A Prefeitura de Juripiranga divulgou o edital 001/2016 para concurso público que visa preencher 101 vagas, sendo 12 vagas reservadas para pessoas com deficiência. As oportunidades são para todos os níveis de escolaridades. Os vencimentos iniciais são a partir de R$ 880,00.
Para nível fundamental, há vagas para auxiliar de saúde bucal, pedreiro, servente de pedreiro, coveiro, motorista, operador de máquinas, tratorista e vigilante.
Para nível médio, as vaga são para agente administrativo, agente comunitário de saúde, auxiliar de serviços gerais, eletricista e monitor de creche.
Para nível superior, as oportunidades são para assistente social, enfermeiro, engenheiro civil, farmacêutico, médico, fiscal de tributos municipais, fisioterapeuta, nutricionista e odontólogo.
As inscrições começam hoje, dia 25 de julho, e vão até o dia 09 de setembro pelo site: http://www.contemaxconsultoria.com.br, endereço pelo qual o candidato já pode acessar o edital e fazer a sua inscrição.
As provas estão previstas para serem aplicadas no dia 06/11/2016.
Para maiores informações sobre cargos, salários, taxas de inscrição estamos disponibilizando o edital do concurso com todos os detalhes relacionados a este processo seletivo.

Confira o edital: http://www.contemaxconsultoria.com.br/site/wp-content/uploads/2016/07/Edital-e-regulamento-juripiranga.pdf

segunda-feira, 25 de julho de 2016

ITABAIANA

Escola pública desenvolve projeto de leitura em parceria com Academia de Cordel e Secult/PB


A Escola Municipal Dr. Antonio Batista Santiago, em Itabaiana, acaba de aderir ao projeto “Paraíba leitora”, da Secretaria Estadual de Cultura e Academia de Cordel do Vale do Paraíba, que consiste em exposição de livros para troca, tendo em vista a democratização do livro e o fomento à leitura entre os estudantes, já que a escola não dispõe de biblioteca. “É nossa contribuição com livros e o banner do projeto na mobilização de esforços para abrir novos espaços onde se estimule o prazer em ler”, disse Fábio Mozart, Secretário da Academia.

O professor Luiz Antonio disse que será um privilégio para a Escola Antonio B. Santiago abrir espaço ao projeto “Paraíba leitora”, como pioneira em Itabaiana. “A nossa gestora Alba Trigueiro amou o projeto e esperamos que outras escolas façam sua adesão para estimular a prática da leitura de qualidade”, afirmou. “Agradecemos a colaboração da Academia de Cordel do Vale do Paraíba que, através de grande exemplo, ajudará a mostrar ao nosso alunado a importância do costume de ler e, mais ainda, de ter contato com a literatura de cordel, pois acho que é sempre emocionante motivar as novas gerações a ter acesso à boa literatura”, finalizou.

A Secretaria de Cultura do Estado da Paraíba assumiu o desafio de instigar o debate sobre a democratização do acesso ao livro na perspectiva de uma sociedade leitora, a partir da concepção de que “ler é um direto de todos, e, por conseguinte, democratizar o acesso é um dever do Estado”.


domingo, 24 de julho de 2016

Servidor público denuncia que foi ameaçado por vereador em Pilar

O servidor público Ednaldo Nascimento (foto), morador da comunidade rural de Jacaré, em Pilar, denunciou ao Tribuna do Vale  que foi ameaçado de morte, neste sábado, (23), pelo vereador Rodolfo Fonseca. O caso aconteceu depois que Ednaldo reclamou da falta d’água na comunidade e da forma “eleitoreira” como a Prefeitura vem promovendo o abastecimento através de carro pipa. “A bomba do poço queimou, até agora não foi resolvido o problema e a Prefeitura abastece apenas os apadrinhados políticos da prefeita e do vereador Rodolfo”, contou Ednaldo. Após a reclamação, ele foi procurado pelo vereador que o teria ameaçado, tentando agredir o denunciante, no que foi contido por populares. “Vamos procurar a Promotoria Pública da Comarca para registrar o fato e pedir garantias”, disse Ednaldo.
Lideranças da comunidade Jacaré e entorno reclamam dos problemas que afligem e assolam parte da zona rural do município de Pilar, sobretudo o pessoal da terceira idade e portadores de necessidades especiais, têm vivido situações constrangedoras, vexatórias e humilhantes quando o assunto é transporte público e abastecimento de água. Devido à disputa política, os dois vereadores ali residentes dividem a população entre correligionários e o restante, tratando os que não os apoiam de forma desigual, afirmou uma liderança comunitária local.

Outro lado

A reportagem do Tribuna do Vale  tentou entrar em contato por telefone para ouvir o vereador Rodolfo, mas não foi possível registrar sua versão sobre o fato.

sábado, 23 de julho de 2016

SALGADO DE SÃO FÉLIX

Governo bloqueia programa Bolsa Família e beneficiários reclamam do prefeito



Diversos beneficiários do Bolsa Família tiveram uma péssima surpresa neste mês de julho, ao acessar a conta no Banco do Brasil e verificar que o benefício foi cancelado ou bloqueado pelo Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome no município de Salgado de São Félix. Um desses beneficiários lamentou o cancelamento, após 10 anos. O professor Luiz Paulino atribui a perseguição política por parte da Prefeitura. “Estão usando o Bolsa Família para fazer campanha para o candidato do prefeito”, disse ele nas redes sociais. “Tem professores e diretora de escola recebendo o Bolsa Família, enquanto de quem precisa foi bloqueado o benefício”, disse ele.

Conforme nota do Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, foram cancelados benefícios do programa Bolsa Família para 40.383 famílias no país. O motivo do cancelamento foi a baixa frequência escolar e o não cumprimento da agenda de saúde. Deste total, 24.764 famílias perderam o total de recursos recebidos e 15.619, apenas a parcela referente aos adolescentes de 16 e 17 anos. Foram suspensos também o pagamento de 120.548 benefícios por 60 dias. Outros 106.968 mil foram bloqueados em março, mas, neste caso, as famílias voltam a receber os valores retroativos em abril.
De acordo com dados do ministério, 36.000 famílias tiveram os recursos do programa suspensos pela segunda vez e estão correndo risco de cancelamento, após o próximo período de monitoramento da educação. Esses beneficiários precisam ser incluídos no processo de acompanhamento familiar pelas áreas de assistência social, educação, saúde e gestão municipal do Bolsa Família para evitar a perda do benefício.
Para receber o benefício, as famílias precisam cumprir contrapartidas do programa, como frequência mínima de 85% das aulas para crianças e adolescentes de 6 a 15 anos e de 75%, para jovens de 16 e 17 anos; e manter em dia as vacinas dos filhos (o que inclui registro do peso e da altura de crianças de até 7 anos e a realização do pré-natal pelas beneficiárias gestantes. Os efeitos nos benefícios financeiros das famílias que não cumpriram as condicionalidades são gradativos. Na primeira vez em que é detectado um descumprimento, as famílias recebem uma advertência; se a situação se repetir num período de 18 meses, o benefício é bloqueado. Novas reincidências levam a uma suspensão no recebimento do benefício por 60 dias, seguida de uma segunda suspensão, e, caso haja cinco descumprimentos, o benefício é cancelado.


quinta-feira, 21 de julho de 2016

Artista de Itabaiana promover sarau na Biblioteca Juarez da Gama Batista

O artista plástico e poeta Thiago Alves, da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, estará lançando seu livro “Ego arrebatado”, em sarau promovido pela Biblioteca Juarez da Gama Batista, da Fundação Espaço Cultural, no dia 23 de julho, sábado, a partir das 16 horas.
Thiago Alves é pintor e poeta. Participou de várias exposições, entre elas o V SEMAP, em João Pessoa, em 1991. Em Itabaiana, participou de exposição – óleo sobre tela e vitral – em agosto de 1991, na agência da Caixa Econômica Federal, juntamente com Nalva de Sena e Adil Medeiros.
Participou de curso de aperfeiçoamento de desenho e pintura no Rio de Janeiro, monitorado por mestres internacionais da Itália, Grécia, Alemanha e Suíça. Tornou-se sócio da Academia Brasileira de Belas Artes. Há pouco tempo, teve quadros expostos na Fundação Casa de José Américo, juntamente com outro artista de Itabaiana, Otto Cavalcanti.

Thiago Alves é também músico, com passagem por várias bandas marciais de Itabaiana, como instrutor e trompetista. Atualmente reside em João Pessoa.

quarta-feira, 20 de julho de 2016

Tesouro Nacional bloquei dinheiro da Prefeitura de Salgado de São Félix


Previsto para ser creditado nesta quarta-feira (20), pelo menos 196 Municípios no país, sendo 14 da Paraíba, podem não receber o segundo decêndio do Fundo de Participação dos Municípios (FPM) deste mês, de acordo com informações da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). A Prefeitura de Salgado de São Félix está entre esses órgãos municipais que tiveram contas bloqueadas.

A Confederação Nacional de Municípios informa que o Município afetado poderá identificar o repasse no extrato bancário, porém o recurso estará bloqueado para saques, transferências, entre outras operações.
O bloqueio ocorre quando o Município não realiza ou atrasa o pagamento do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep), ou ainda possui dívidas com o Instituto Nacional de Seguridade Social (INSS). Quando isso acontece, a prefeitura não tem acesso ao recurso.
Para solucionar o problema, a CNM orienta que o gestor primeiramente identifique qual pendência motivou o bloqueio do repasse, o que deve ser feito junto à Delegacia da Receita Federal do Brasil de Jurisdição.
Em seguida, a administração municipal precisa efetuar a regularização e apresentar as guias pagas na delegacia da Receita Federal do Brasil (RFB) de jurisdição do Município, solicitando que o desbloqueio seja realizado no sistema chamado Fundo de Participação de Estados e Municípios (FPEM).


Rádio comunitária da Paraíba quer resgatar trem de passageiros em parceria com sindicato dos ferroviários

Ponte ferroviária desativada em Entroncamento, no município de Cruz do Espírito Santo

A Rádio Comunitária Araçá de Mari (PB) está aderindo ao projeto “Trem para todos”, do Sindicato dos Ferroviários da Paraíba, que consiste na mobilização das populações das cidades por onde passa a malha ferroviária paraibana pelo restabelecimento do transporte ferroviário de passageiros, há muito tempo desativado. "Não é um sonho sem fundamento. Isso envolve uma série de parcerias além de uma política pública do governo, mas precisamos do apoio da população, por isso estamos buscando parcerias com entidades comunitárias para levar ao povo o projeto e levantar abaixo assinados”, disse Severino Urbano, Presidente do sindicato.

A emissora comunitária garante a veiculação da campanha de mobilização pública a partir do dia 23 de julho, quando serão entrevistados os diretores do sindicato da categoria dos ferroviários no lançamento do projeto. “O papel das rádios comunitárias é justamente estar ao lado dos projetos de interesse público e nossa luta é para que o progresso volte aos trilhos novamente em nossa região”, afirmou Severino Ramo, Presidente da Rádio Araçá. "O grande desafio é fazer com que esse projeto seja abraçado por toda a sociedade”, disse Urbano.

Inicialmente, o projeto visa restabelecer o trecho ferroviário entre João Pessoa e Guarabira, passando pelas cidades de Sapé e Mari. Embora o trecho esteja cedido à Ferrovia Transnordestina Logística, ele pertence à União e foi explorado historicamente pela Rede Ferroviária Federal S/A, atualmente extinta. O transporte de passageiros passou a ser explorado pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos que, aos poucos, foi delimitando e restringindo a operação apenas para a área metropolitana de João Pessoa. “Achamos isso um erro, pois precisamos melhorar a mobilidade urbana em nosso Estado e o trem é a resposta para o transporte de massa seguro e barato, servindo às cidades do interior”, acredita Severino Urbano.
O público atendido terá basicamente dois perfis. Um regional, para quem precisa simplesmente viajar entre essas cidades, e outro de natureza turística, voltado para os visitantes que teriam essa opção de deslocamento de grande atração turística para quem visita a região. Em outro momento, o Sindicato dos Ferroviários da Paraíba pretende focar o projeto no trecho João Pessoa/Campina Grande, passando pelas cidades de Pilar, Itabaiana, Mogeiro e Ingá. “Vamos buscar parcerias com entidades culturais e comunitárias dessas cidades para levantar esse abaixo assinado e levar ao Ministério das Cidades para que seja feito um levantamento de custos da revitalização dos trechos e expansão dos trens de passageiros”, finalizou Severino Urbano.




terça-feira, 19 de julho de 2016

Militantes do PTN de Pilar acusam Presidente de “vender” o partido para Virgínia Veloso

Filiados ao PTN rejeitam acordo com prefeita de Pilar

Os filiados do Partido Trabalhista Nacional em Pilar acusam o presidente do Diretório Municipal, Delosmar Albuquerque, de ter negociado coligação com a agremiação da atual prefeita, a qual concorrerá à reeleição. “Fomos traídos por ele, que passou para o lado de Virgínia sem consultar o partido, e acho que ele deve ter sem encantado com as propostas financeiras”, disse o filiado Antonio Costta, que prefere apoiar o pré-candidato Benício Neto, do PSB. Segundo Costta, os dez pré-candidatos do partido não aceitam a “traição” do Delosmar e querem continuar com o socialista Benício Neto. “Defendem meu nome para ser vice numa coligação com ele”, informou Antonio Costta.

O caso já foi levado para a instância estadual do partido, cujo Presidente, deputado Janduy Carneiro, garantiu legenda para os pré-candidatos a vereador, mesmo que eles defendam outra candidatura majoritária diferente da coligação oficial, sem sofrer nenhuma punição. “Nós queremos garantir que a decisão da maioria seja respeitada, que é a coligação com PTN com o PSB”, disse Costta.

Na Enciclopédia Livre Wikipédia, o Partido Trabalhista Nacional (PTN) é citado como uma sigla de aluguel, “usada por um partido mais forte com finalidade estratégica e que, em alguns casos, não visa à vitória nas urnas. Geralmente são partidos nanicos, com muito pouca expressão eleitoral, os que se submetem a tal finalidade. Na maioria das vezes, seus dirigentes (municipais, regionais e nacionais) recebem benefícios pessoais por compactuar com a submissão dessas entidades a outras.”


segunda-feira, 18 de julho de 2016

Empreendimento cria programa de turismo ecológico e artístico cultural em Itabaiana e Salgado



O ator e guia de turismo Edglês Gonçalves e a poeta Renaly Oliveira estão à frente de um empreendimento inédito em Itabaiana, Paraíba, ligado ao turismo artístico, cultural e ecológico. Trata-se da “Trilha das almas”, que terá sua primeira edição em 17 de setembro próximo, promoção da Gonchá Turismo, empresa recém constituída para atuar no desenvolvimento do turismo no vale do Paraíba. O programa prevê passeio na Jardineira Flor da Trilha, city tour nas cidades de Itabaiana e Salgado de São Félix, ciranda na comunidade Alagamar, encontro com apicultores e almoço com comidas regionais, visitação à ponte ferroviária de Guarita, feira livre de Maria de Melo, exposição da cerâmica de Nevinha, caminhadas nas veredas das Ligas Camponesas, visitação a igrejas e prédios históricos e trilha de 17 quilômetros com guia turístico especializado e apoio de segurança e socorrista.
Em Itabaiana, os turistas farão caminhadas em trechos da Meia Légua, Carcará, Fazenda Caldeirão e outras localidades. O valor do pacote é de R$ 220 reais, inclusos dois cafés da manhã, dois almoços e um jantar, além de local de camping. Os operadores do pacote turístico inédito negociarão diretamente com hotéis, companhias aéreas e demais fornecedores do ramo.
O turismo ecológico desloca pessoas para espaços naturais com ou sem equipamentos receptivos, motivados pelo desejo ou necessidade de estar no meio da natureza. O projeto de Renaly e Edglês busca uma observação participativa e interativa com o meio natural e a cultura das comunidades, na prática de caminhadas em trilhas que fazem parte da história social de comunidades como Alagamar, por exemplo, onde tiveram origem as Ligas Camponesas na Paraíba na década de 60/70, a partir de um grande conflito de terras.
A atividade turística nos últimos anos tem sido de extrema importância no que diz respeito ao desenvolvimento e crescimento da economia mundial. O Turismo detém hoje grande parte do PIB de muitos países que têm melhorado suas condições econômicas em decorrência do avanço que o setor tem proporcionado. No vale do Paraíba, apenas Ingá apresenta um programa de turismo com apoio do Poder Público, a partir das Itacoatiaras, um sítio de artes rupestres mundialmente famoso.
Em Itabaiana, apesar do Município ter em seu organograma uma Secretaria de Cultura, Turismo, Esporte e Lazer, quase nada se tem feito para implementar projetos turísticos autossustentáveis. Neste ano de 2016, a Lei Orçamentária Anual prevê investimento de R$ 2 milhões de reais para realizações de eventos culturais e turísticos como manutenção de banda de música, projeto “Cultura Circular”, “Lá vem o trem do forró”, bibliotecas, construção de portal de acesso à cidade e memorial de Itabaiana, mas nenhum desses saiu do papel. O programa anual de trabalho dessa Secretaria prevê até a realização de capacitação para a cadeia de turismo, que jamais foi implementado. “Queremos fazer sem esperar pelos órgãos oficiais do Município, porque essa parceria não tem nenhuma chance de prosperar, até mesmo pela filosofia de trabalho dos gestores, que não dão nenhuma importância para essa fonte de geração de renda que poderá sustentar a economia da cidade, hoje vivendo uma forte crise”, disse Renaly Oliveira.






domingo, 17 de julho de 2016

Poetas de Itabaiana lançam folhetos em festa cultural da Academia de Cordel

Os poetas Fábio Mozart, Bob Motta e Antonio Marcos Monteiro lançaram seus mais recentes trabalhos na primeira edição do Sarau Cordel do Fogo Apagado, ocorrida neste sábado, 16, na cidade de Itatuba, região de Campina Grande. Mozart apresentou seu folheto “Chico Veneno, o homem que intoxicou a burguesia”, e Antonio Marcos declamou e expôs os cordéis “Branca Dias” e “Quem corta árvore florida comete uma malvadeza”. Bob Motta, “o trovador do sertão”, apresentou seu dicionário de matutês.

O sarau teve declamação dos poetas itatubenses Maurício Lima, Lita Ferreira, Elson Gomes e Pádua Gorrión, além de Sander Lee, Thiago Alves, Orlando Otávio, Vavá da Luz, Marconi Araújo e Stenio. A festa contou ainda com quadrilha junina e o trio pé-de-serra Carro de Boi.

O Presidente da Academia de Cordel do Vale do Paraíba, Sander Lee, comunicou que a próxima edição do sarau “Cordel do fogo apagado” será na cidade de Mari, no dia 27 de agosto, em parceria com a Rádio Comunitária Araçá FM.


sábado, 16 de julho de 2016

Poetas da Academia de Cordel fazem festa cultural em Itatuba


Os poetas cordelistas da Academia de Cordel do Vale do Paraíba realizam hoje, sábado, 16, o “Cordel do fogo apagado”, sarau poético musical com a participação de Sander Lee, Fábio Mozart, Thiago Alves, Vavá da Luz, Marconi Araújo, Antonio Marcos Monteiro, Bob Motta, Pádua Gorrion, Elson Gomes, Lita Bezerra, Josafá de Orós e Carlos Rodrigues. O sarau será abrilhantado pelo trio de pé-de-serra Carro de Boi, Quadrilha  “Chama do agreste” e cirandeiros Heleno e Biu Camelo, além da cantora Neidinha do Xaxado, na Praça de Eventos, a partir das 19h30.

O sarau marcará lançamentos de cordéis e livros, a maioria da “Cordel Editora Gorríón”, que vem se tornando uma referência na publicação de títulos da literatura de cordel na Paraíba.

Mediado por Thiago Alves e coordenado por Sander Lee, o evento conta com o apoio da Prefeitura de Itatuba.

O cordel é a poesia popular impressa e divulgada em folhetos ilustrados por xilogravuras, embora também utilize desenhos e clichês zincografados. A Academia de Cordel do Vale do Paraíba conta com apenas um ano de existência, mas vem se revelando uma entidade que incentiva a produção e o consumo desse tipo de literatura, buscando ainda a volta da oralidade do cordel, com a realização desses saraus itinerantes, conforme disse Sander Lee, presidente da instituição.

 









sexta-feira, 15 de julho de 2016

ITABAIANA

Unidade de saúde municipal tem energia cortada por falta de pagamento

Creche Hilda Moraes está fechada há anos
Casa onde funciona o CRAS


A Energisa cortou ontem, 13 de julho, por falta de pagamento, o fornecimento de energia elétrica do CRAS-Centro de Referência da Assistência Social, que funciona no bairro Açude das Pedras, em Itabaiana (PB). Segundo fontes locais, a Prefeitura atrasou em seis meses o pagamento do consumo de energia naquela unidade de saúde. 


O Centro, que funciona em parceria com o Ministério do Desenvolvimento Social e Agrário, de onde recebe verbas, deveria oferecer programas, projetos e serviços que têm como objetivo melhorar as condições de vida da população alvo, através do fortalecimento do vínculo familiar e comunitário, do enfrentamento à pobreza, do apoio à inclusão social, da redução da violência familiar, do trabalho infantil e do ato
infracional. Muito bem elaborado, é um dos principais serviços da assistência social. 

“Em Itabaiana os seus mentores, as competentes psicóloga e assistentes sociais, sofrem assédio moral desde o início da atual gestão municipal. O Centro não funciona. A luz foi cortada e devem 12 meses à CAGEPA. Agora vai fechar de vez”, lamentou a psicóloga Margareh Bandeira.

O prédio onde está instalado o CRAS, no Açude das Pedras, não tem qualquer estrutura para abrigar os funcionários e usuários. Não conta, inclusive, com acessibilidade para idosos e deficientes físicos.

Também foi cortada a energia do CREAS-Centro de Referência Especializado de Assistência Social, que atende pessoas em situação de risco ou que tiveram seus direitos violados. Da mesma forma que o CRAS, é financiado pelo Governo Federal.

Essas são apenas alguns dos equipamentos públicos abandonados pela Prefeitura nos últimos anos. A creche Hilda Moraes, entre outras, encontra-se fechada.

 


 

quinta-feira, 14 de julho de 2016

Ingá está no Mapa do Turismo no agreste da Paraíba


O número de municípios paraibanos com potencial turístico caiu 68% nos últimos três anos, de acordo com dados do Ministério do Turismo. Em 2013, 137 cidades apareciam no mapa do turismo no estado elaborado pelo governo federal. Na edição de 2016, divulgada nesta terça-feira (11), apenas 45 aparecem no documento. No agreste, a cidade do Ingá aparece junto a Campina Grande e Esperança. Itabaiana, como a maior cidade do vale do Paraíba, não consta neste mapa por não ter fluxo turístico, estrutura ou promoção do setor.

 A capital João Pessoa é a única cidade paraibana entre as 51 com classificação A em todo o país. A categoria representa as cidades com maior fluxo turístico e maior número de empregos e estabelecimentos no setor de hospedagem.

Agora, o mapa do turismo divide a Paraíba em oito regiões turísticas: Agreste, Costa das Piscinas, Rota das Aventuras nas Serras, Trilhas dos Potiguaras, Cariri, Vale dos Dinossauros, Vale dos Sertões e Brejo. 

Para o ministro interino do Turismo, Alberto Alves, este redimensionamento contribui para melhorar a capacidade do Ministério do Turismo de atuar de forma coordenada com os estados, regiões turísticas e municípios, para desenvolver e consolidar novos produtos e destinos turísticos. “Com um mapa mais enxuto e que retrata de forma mais fiel a oferta turística brasileira, poderemos focar nossos esforços e otimizar nossos resultados, afirmou.



quarta-feira, 13 de julho de 2016

Governador inaugura reformas no Museu em Ingá

Vavá da Luz (de chapéu) com o Governador Ricardo

O governador Ricardo Coutinho(PSB) visitou nesta terça-feira (12) o município de Ingá para participar da entrega da reforma do prédio do Museu de História Natural da cidade.

O evento ocorreu às 15hs no local que ficam as Itacotiaras, e contou com presença de lideranças políticas locais, a exemplo do ex-prefeito Antônio Burity, de secretários de Estado, parlamentares e da população ingaense. 

Para Walter Mário Goes da Luz, Secretário de Turismo de Ingá, a inauguração dos melhoramentos no equipamento turístico é uma conquista há muito perseguida por ele e por todos os que se dedicam à preservação e divulgação das Itacoatiaras. “Ricardo Coutinho foi o único que teve a sensibilidade de ouvir nossas súplicas e investir nesse nosso importante equipamento”, disse Vavá da Luz, como é mais conhecido o secretário.


Comissão de Direitos Humanos da PB constata superlotação na cadeia de Pilar

Uma visita feita pelo Conselho Estadual de Direitos Humanos da Paraíba (CEDH-PB) constatou que a cadeia pública da cidade de Pilar, no Brejo paraibano, está superlotada. Segundo o conselho, o local tem apenas quatro celas e abriga 53 pessoas. Durante a visita, foram ouvidos relatos de falta de água potável, ausência de assistência médica, ameaças e até tiros no interior das celas.

A visita ocorreu no dia 21 de junho deste ano, mas as informações só foram divulgadas em 8 de julho. De acordo com o relatório da visita do CEDH, a Cadeia Pública de Pilar foi reinaugurada em setembro de 2015, após reforma nas instalações, mas já apresenta desgastes na parte externa.
Das quatro celas, a única que não está superlotada é a utilizada para abrigar quatro albergados. As outras três abrigam presos de Pilar, Sapé, Cabedelo, Gurinhém e Bayeux.

Segundo a comissão, as camas não são suficientes para todos os internos, fazendo com que alguns dele se acomodem no chão. Alguns chegam a dormir na entrada do banheiro da cela, conforme o relatório. Durante a visita, os presos relataram maus tratos e retardo na entrada de familiares, que estaria provocando uma redução no tempo de visita.

Ainda conforme o relatório da comissão, não existe água potável na cidade e a água das torneiras é oriunda do Rio Paraíba, sendo necessário que familiares levem água para o consumo humano dos presos. Depois de fazer a visita e elaborar um relatório, a comissão dos Direitos Humanos emitiu uma lista de recomendações, em relação aos problemas encontrados, além de exigir respostas do órgãos competentes no prazo de 30 dias.

G1


 

terça-feira, 12 de julho de 2016

Juripiranga recebe projeto de saúde preventiva nesta quinta-feira (14)

O Complexo Hospitalar de Doenças Infectocontagiosas Clementino Fraga, unidade integrante da Secretaria de Estado da Saúde (SES), estará presente com sua equipe em três municípios paraibanos.

Os profissionais devem disponibilizar à população diversas ações de saúde, com caráter preventivo e educativo. As atividades fazem parte do Programa Clementino Itinerante e serão realizadas nas cidades de João Pessoa, Juripiranga e Bayeux.

 Ações de Saúde - Dentre as ações de saúde propostas, a equipe do Clementino Fraga deve realizar serviços de testagens rápidas para HIV, sífilis e hepatites virais. Ainda devem ser disponibilizados aos usuários testes de glicemia e aferição de pressão arterial.

Durante os atendimentos haverá distribuição de material educativo e preventivo, como também preservativos masculinos e femininos. A Companhia da Saúde e do Sorriso deve orientar à população, de uma forma irreverente, quanto aos cuidados com a saúde que devem ser tomados pela população.
De acordo com o gerente de Ações Estratégicas do Clementino Fraga, Francisco Morais, o Clementino Itinerante “é um meio de tornar público e levar à população em geral as ações de saúde de responsabilidade deste Complexo Hospitalar”, destacou Morais.

Programação - Nesta terça-feira (12), os profissionais do Clementino Itinerante estarão disponibilizando seus serviços das 8h às 14h, na Casa da Cidadania do Manaíra Shopping, em João Pessoa.
Na quinta-feira (14) é a vez do município de Juripiranga receber a equipe de saúde do Clementino Itinerante, a partir das 8h30, no Clube Municipal da cidade. Na terça-feira (19) o Clementino Itinerante vai até o município de Bayeux, na Grande João Pessoa, prestar seus atendimentos na ‘Primeira Ação Comunitária do Bairro Mario Andreazza’.


segunda-feira, 11 de julho de 2016

Gravação do "Alô comunidade" teve cobertura de TV Web


O programa radiofônico “Alô comunidade”, da Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares, transmitido semanalmente pela Rádio Tabajara da Paraíba realizou uma edição especial na cidade do Ingá, neste domingo, 10, na Fazenda Senzala, do poeta Vavá da Luz, onde foram entrevistados artistas e historiadores locais que comentaram sobre a história do Município e as perspectivas para o futuro da terra do poeta João Martins de Athaide.
Entre os entrevistados, o próprio Vavá da Luz, o músico Djalma Belo, o historiador Denis Motta e o comunicador Patrício Campos, da TV Web Agora Paraíba.

A gravação foi feita na fazenda museu, onde são guardadas relíquias da época de ouro da economia local, quando a força da mão-de-obra escrava fez de Ingá o segundo maior produtor de algodão do mundo. O programa especial sobre Ingá será veiculado no próximo sábado, 16, às 14 horas, na Rádio Tabajara da Paraíba AM (http://radiotabajara.pb.gov.br/)

A gravação contou com Marcos Veloso na técnica de som, Beto Palhano e Fábio Mozart na locução. 

domingo, 10 de julho de 2016

Programa “Alô comunidade” grava edição em fazenda no Ingá do Bacamarte


Será neste domingo, 10 de julho, a gravação do “Alô comunidade” na Fazenda Senzala, em Ingá, propriedade do poeta Vavá da Luz, Secretário de Turismo daquele município.
O projeto de interiorização do “Alô comunidade” já levou essa experiência de rádio comunitária para o sítio Jacaré, em Pilar, em parceria com a Sociedade Cultural Posse Nova República e Academia de Cordel do Vale do Paraíba.
Com duração de uma hora, o programa é composto por informações das comunidades e entrevistas com lideranças e artistas locais. Além de valorizar a cultura local, o programa tem por objetivo veicular para a Paraíba e o Brasil a realidade das pequenas comunidades rurais, apresentando seu universo, seus anseios e seus problemas.
Com apresentação de Fábio Mozart e Beto Palhano, “Alô comunidade” é produzido pela Rádio Comunitária Zumbi dos Palmares e transmitido pela Rádio Tabajara da Paraíba AM (1.110 KHZ), com reprise em mais de doze rádios comunitárias e vários portais da internet.

sábado, 9 de julho de 2016

Ex-prefeita de São Miguel de Taipu é absolvida pelo Tribunal de Justiça da Paraíba


Marcilene Sales da Costa, ex-prefeita de São Miguel de Taipu, foi absolvida em ação de improbidade administrativa no Tribunal de Justiça, conforme divulgação nesta sexta-feira, 9, feita pelo Desembargador Leandro dos Santos, Gestor da Meta 4/CNJ. Foram julgados 92 processos, sendo 46 com condenações e outros 46 com absolvições.

Um grupo especial de juízes e assessores, julgou esses processos referentes às infrações por ato de improbidade administrativa, crimes contra à administração pública e licitação. Destes, foram pela condenação. Existem acusados com mais de um processo.

A equipe de juízes e assessores, que tem jurisdição cumulada em todo o Estado nessas modalidades de ações judiciais, percorreu todas as comarcas despachando, decidindo e recolhendo processos para sentenças.

A meta estabelecida pelo CNJ é que sejam julgados 70% (setenta por cento) do estoque de processos que foram distribuídos até dezembro de 2013.


Na projeção do juiz Aluizio Bezerra a expectativa é que a meta de 70%, ou seja, 100% do fixado pelo CNJ é um desafio em virtude de muitos processos ainda se encontrarem em fase de tramitação, e que o trabalho no momento é impulsionar esses processos.

sexta-feira, 8 de julho de 2016

Cidades do vale do Paraíba serão beneficiadas com obras do projeto da Integração



Nesta quinta-feira (7/7), o Ministério da Integração Nacional deu um passo importante para ampliar a política da água. Liberou, de uma única vez, R$ 18 milhões para melhorar a oferta de água no Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. A Paraíba ficou com R$ 15 milhões para continuidade do Canal da Vertente Litorânea. Quase 200 mil paraibanos que moram em Ingá, Mogeiro, Itabaiana, São José dos Ramos, Sobrado, Riachão do Poço, Sapé, Mari, Cuité de Mamanguape, Araçagi e Itapororoca, são municípios  diretamente beneficiados com a obra.

Segundo o ministro Helder Barbalho, o Governo Federal trabalha neste momento para concluir as obras estruturantes em andamento e que são possíveis de serem concluídas no menor prazo possível. "Nós triplicamos, por exemplo, o repasse de recursos para as obras complementares, que receberão as águas do Projeto de Integração do Rio São Francisco, neste primeiro mês", ressalta.
Ao governador da Paraíba, Ricardo Coutinho, foi assegurado o repasse de R$ 15 milhões para a continuidade do Canal da Vertente Litorânea, que receberá água do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Serão beneficiados cerca de 200 mil habitantes em 11 municípios da planície costeira do Estado. No total, a obra está com 55% de execução, é composta de 112,5 quilômetros de canais e atenderá as demandas prioritárias de consumo humano, uso industrial e projetos de irrigação.