sexta-feira, 22 de agosto de 2014

sexta-feira, 22 de agosto de 2014


Grupo de teatro comemora 38 anos e promove leitura de texto

 
Cena de "Banquete final", do GETI, original de Fábio Mozart
O Grupo Experimental de Teatro de Itabaiana – GETI, completa 38 anos de trajetória neste 22 de agosto de 2014 e promove leitura dramática em sua sede, na rua Coronel Firmino Rodrigues, 107, em Itabaiana, onde funciona o Ponto de Cultura Cantiga de Ninar.
O grupo estreou no palco do Itabaiana Clube em 22 de agosto de 1976, com a peça “A peleja de Lampião com o Capeta”, original de Fábio Mozart, com Beto Palhano, Idalmo da Silva, Ecílio, Tânia e Bete Rodrigues, além de Osório Cândido. O espetáculo foi apresentado para marcar o dia do folclore.
Nestes 38 anos, o grupo luta para ter seu próprio espaço. “As dificuldades são grandes”, admite Edglês Gonçalves, um dos integrantes do elenco atual. “A gente vai ter que sair do atual prédio onde temos nossa sede, o dono pediu o imóvel que é alugado”, lastima. 

JURIPIRANGA

Prefeitura inicia construção de galerias pluviais no centro da cidade

A Prefeitura de Juripiranga realiza a construção de cinquenta metros de galerias pluviais em ruas do centro da cidade. O projeto de esgotamento e calçamento faz parte do plano de investimentos previsto pela atual gestão, através das Secretarias de Planejamento e Infraestrutura, que beneficiará com os resultados todas as famílias que residem nas localidades. A obra de saneamento que está sendo realizada beneficia ruas do comércio, inclusive onde funciona a Biblioteca Pública Municipal.

“Juripiranga, como de resto todas as cidades do seu porte, tem muitas demandas e capacidade financeira pequena para atender aos investimentos necessários, mas estamos conseguindo realizar diversos compromissos assumidos junto à população”, disse o Prefeito Paulo Dália. Segundo ele, as ruas estão sendo calçadas e os esgotos, que durante anos encontravam-se a céu aberto, estão sendo construídos em diversos bairros.

IBIRANGA

Na vila de Ibiranga, na parte pernambucana, a estudante Gel Gomes reclama da falta de lâmpadas nos postes.  “Cada dia que se passar fico mais indignada: ao descer do transporte escolar, encontramos ruas com pouca ou nenhuma iluminação. Pedimos aos gestores responsáveis pela vila de Ibiranga que pelo menos cuidem da iluminação. Tenham respeito com o a população e seus estudantes que chegam tarde em casa e ficam sem segurança”, desabafou.


quinta-feira, 21 de agosto de 2014



Candidato é excluído e acusa coligação de racismo

Em comunicado publicado ontem (20), o jornalista Dalmo Oliveira (foto) informou que sua candidatura a deputado federal pelo Partido dos Trabalhadores foi excluída junto ao Tribunal Regional Eleitoral (TER), por determinação da coordenação da coligação “A Força do Trabalho”.  Conforme Dalmo, o cancelamento da candidatura se deu, supostamente, por motivos organizacionais e administrativos da referida coligação e do Diretório Municipal do Partido dos Trabalhadores em João Pessoa, e não por decisão pessoal.
Na nota, o jornalista acusa a coligação de que faz parte o PT de “racismo institucional”. “O descarte de minha candidatura é a prova inequívoca do preconceito que políticos profissionais nutrem em relação ao ativismo social, com os candidatos representantes das ‘minorias’, enfim, com a população negra paraibana, que nossa candidatura tão bem poderia representar”, afirmou ele. 

O nome do candidato foi descartado devido a um erro de cálculo nas vagas para a disputa do cargo a deputado federal. Foi inscrito um número de candidatos maior do que a coligação teria direito, segundo a legislação eleitoral. Dessa forma a referida coligação descartou alguns concorrentes de cada partido coligado, e, no Partido dos Trabalhadores, a candidatura de Dalmo Oliveira foi a escolhida para sanar o equívoco organizacional e contábil.

Dalmo ainda informa que foi pego de surpresa com a informação de que o partido não o havia registrado como filiado, em tempo hábil, junto à Secretaria Eleitoral do TRE, o que poderia gerar sua automática desclassificação do pleito, mesmo  estando filiado internamente a esta agremiação partidária desde o ano de 2011, inclusive com as contribuições partidárias em dia junto à tesouraria do partido, conforme afirmou na nota.

“Fui submetido a um processo constrangedor pela referida coligação que, antes de qualquer julgamento do Tribunal, retirou uma candidatura legítima, que, iniciada junto ao eleitorado paraibano, se mostrava com boa aceitação e potencial de crescimento”, finalizou Dalmo, declarando-se frustrado diante da retirada da candidatura. “A medida atinge a todas e todos, cidadãs e cidadãos comuns, das classes mais desfavorecidas e dos movimentos sociais, que juntamente comigo acreditam em ideais sociais autênticos, igualitários e democráticos”, finalizou.

quarta-feira, 20 de agosto de 2014

Orquestra Sinfônica se apresenta pela primeira vez em Itabaiana


Os cidadãos itabaianenses terão a oportunidade de assistir, pela primeira vez em sua cidade, um concerto da Orquestra Sinfônica da Paraíba. O grupo faz concerto popular em comemoração ao centenário do coreto de Itabaiana, que é patrimônio da cidade. A apresentação será na Igreja Matriz Nossa Senhora da Conceição, às 19h, com entrada gratuita. O maestro Luiz Carlos Durier preparou um repertório especial para a comemoração, com obras de compositores clássicos, como Tchaikovsky e B. Snetanan, mas o repertório popular também musicará a noite.

No mesmo horário, poetas da cidade farão um recital no coreto, com declamação de poemas de exaltação ao principal monumento histórico de Itabaiana, instalado em 1904, vindo da Inglaterra. O evento está sendo organizado pelo poeta Antonio Costta, que anunciou presenças de Orlando Otávio, Biu Salvino e Agenor Otávio, entre outros vates da terra de Zé da Luz.


terça-feira, 19 de agosto de 2014

Aluna do Ponto de Cultura dá exemplo de superação
        
        
         
            Jacibety Francisca (foto) tem 45 anos, é agricultora e reside na comunidade rural de Pernambuquinho, no município de Itabaiana. Depois de interromper os estudos, vinte e cinco anos depois voltou a estudar aos 39 anos, quando fez o curso supletivo do segundo grau na Escola Odete Mendes no distrito de Campo Grande. Hoje comemora a aprovação no vestibular de Serviço Social. “Sinto orgulho de mim mesma, porque só eu e Deus sabemos das dificuldades que passei para estudar e trabalhar, além de cuidar da família. Quero agora avançar mais, ser eficiente no curso que vou fazer na Faculdade e ser útil para meu semelhante”, afirma ela.

         Jacibety foi aluna do curso de mosaico do Ponto de Cultura Cantiga de Ninar, ministrado pelo oficineiro Joseilton Lira. “Ela foi uma das minhas melhores alunas, criativa e inteligente”, testemunha o professor. Embutindo as pequenas peças de cerâmica, Jacibety trabalha belos quadros decorativos com motivos florais e marinhos. “Fizemos nossa primeira exposição em 8 de março de 2005, no Ponto de Cultura Cantiga de Ninar”, disse ela.

Atualmente, Jacibety assume como voluntária o núcleo de literatura do Ponto, organizando a biblioteca comunitária. “Para mim é uma grande satisfação fazer parte deste projeto cultural e comunitário, onde eu aprendo e ensino. Agora mesmo estou catalogando os livros da biblioteca através de um sistema eletrônico, para que possamos publicar na internet todo nosso acervo e facilitar o trabalho de pesquisa dos futuros leitores”, esclareceu Jacibety.


segunda-feira, 18 de agosto de 2014

Pilar realiza encontro para discutir questão racial

Pilar realiza encontro para discutir questão racial
Os jornalistas Dalmo Oliveira, Fabiana Veloso e Beto Palhano participaram, na noite desta sexta-feira, 15, do 1º Encontro sobre Saúde, Gêneros e Diversidade Étnico-Racial na cidade de Pilar. O evento ocorreu na Câmara dos Vereadores numa realização da secretaria de Saúde daquele município e teve como motivação o Dia Mundial da Mulher Negra Afrolatina, Americana e Caribenha, comemorado no último dia 25 de julho.
Fabiana representou CEPIR-PB | Foto: Beto Palhano
Fabiana representou CEPIR-PB | Foto: Beto Palhano
Fabiana representou o Conselho Estadual de Promoção da Igualdade Racial (CEPIR) e destacou a importância de se interiorizar a discussão do combate ao racismo na Paraíba. “É importante atentarmos para a questão da autodeclaração. Lembro que o movimento negro não queria me aceitar porque tenho a pele branca, mas meu avô era negro, e há outras características, como o nariz, os cabelos que revelam nossa afrodescendência”, disse.
Dalmo falou sobre a problemática do racismo institucional na saúde e de doenças que são mais prevalentes na população negra, como anemia falciforme, glaucoma, miomas uterinos, hipertensão e câncer de próstata. “Na Paraíba a população negra é maioria com quase 60%. O desafio aqui em Pilar é a criação de organismos no poder municipal, como um conselho e uma secretaria de políticas para promoção da igualdade racial”, disse.
Dalmo apontou os problemas do racismo institucional na saúde pública | Foto: Fabiana Veloso
Dalmo apontou os problemas do racismo institucional na saúde pública | Foto: Fabiana Veloso
Outro momento importante no encontro foi a fala do vereador Pai Shirley Costa, que é enfermeiro e foi eleito para a Câmara na eleição passada. “Sofri muita discriminação por conta da minha orientação sexual e por ser do candomblé, mas consegui superar isso tudo e hoje estou aqui”, disse.
O evento contou ainda com o depoimento da médica cubana Sonia Espinosa, que atua no município pelo programa federal Mais Médicos. Ela fez uma análise entre a questão racial no Brasil e Cuba. “Temos praticamente a mesma realidade aqui e no meu país”, relatou.
Sonia: Cuba e Brasil têm características semelhantes em relação ao racismo | Foto: Fabiana Veloso
Sonia: Cuba e Brasil têm características semelhantes em relação ao racismo | Foto: Fabiana Veloso
“O evento foi um sucesso e queremos promover outros momentos como esse futuramente”, disse o secretário de Saúde de Pilar, Josemar Ferreira. Para Evânio Teixeira, membro do conselho municipal de agentes de saúde, o encontro significou a responsabilidade da prefeitura municipal em assumir a discussão do combate ao racismo, a partir do serviço público de saúde.
Capoeiristas demonstraram técnicas da luta ancestral | Foto: Fabiana Veloso
Capoeiristas demonstraram técnicas da luta ancestral | Foto: Fabiana Veloso
Depois das palestras, ocorridas no salão da Câmara, aconteceu apresentação de capoeira e um show especial de dona Odete de Pilar e seu grupo musical de ciranda de coco. A sociedade pilarense prestigiou o evento e lotou a rua em frente à Câmara Municipal. “Parece até que está ocorrendo a festa da padroeira da cidade”, observou Beto Palhano, que foi a Pilar para realizar matéria especial para o programa Alô Comunidade, da Rádio Tabajara AM.
Odete de Pilar mostrou riqueza da cultura afro na Paraíba | Foto: Dalmo Oliveira
Odete de Pilar mostrou riqueza da cultura afro na Paraíba | Foto: Dalmo Oliveira
www.diretodosanhaua.com.br 


domingo, 17 de agosto de 2014

Equipe do Colégio Estadual de Itabaiana participa da Olimpíada de Robótica

Professor Lourenço (segundo à esquerda) lidera equipe do Estadual
Sete alunos e professores do Colégio Estadual Dr. Antonio Batista Santiago participam da Olimpíada Brasileira de Robótica que termina hoje, domingo (17) na Estação das Artes (Anexo da Estação Cabo Branco), em João Pessoa. A equipe é liderada pelo professor Severino Lourenço, e está competindo com 97 outras equipes de escolas públicas e particulares, das cidades de Itabaiana, Guarabira, Cacimba de Dentro, Campina Grande, Soledade, Puxinanã, Alagoa Grande, Seridó, Picuí, Sumé, Diamante, Cajazeiras, Sousa, Pombal, Lagoa de Dentro e Alagoinha.
O coordenador da Olímpiada Brasileira de Robótica na Paraíba, Fagner Ribeiro, disse que foi surpreendente o número de inscritos, pois em relação ao ano passado, a quantidade de equipes subiu expressivamente. Este ano, a Paraíba está em segundo lugar no ranking de participação da Olimpíada, entre alunos dos níveis fundamental e médio.
Na competição, a missão das equipes é simular um ambiente de desastre em mundo real onde o resgate de vítimas precisa ser feito por robôs. Em um ambiente hostil, o robô precisa ser completamente autônomo para cumprir sua missão de seguir uma trilha cheia de obstáculos e desafios. O robô terá que ser ágil para superar os obstáculos do terreno sem ficar preso, atravessar terrenos desconhecidos e se desviar de escombros, subindo montanhas para salvar a vítima, transportando-a para uma área segura, onde os humanos podem assumir os cuidados.
A Olimpíada Brasileira de Robótica é uma das olimpíadas brasileiras científicas brasileiras apoiadas pelo CNPq, que se utiliza da temática da robótica para estimular os jovens às carreiras científico-tecnológicas.