radio zumbi

terça-feira, 30 de julho de 2013



Itabaiana foi a cidade que menos cresceu em IDH nos últimos 13 anos



No Vale do Paraíba, a cidade de Itabaiana aparece com um crescimento de apenas 1 ponto no Índice de Desenvolvimento Humano Municipal (IDHM) divulgado nesta segunda-feira (29) pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento (Pnud) intitulado 'Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013'. Em 2000, a cidade apresentava índice de 0,612, e no estudo atual ficou com 0,613.

Os números também mostram que a cidade onde se verificou maior acréscimo na pontuação do desenvolvimento humano no vale do Paraíba foi Mogeiro, que em 2000 apresentava o índice de 0,545, passando para 0,574 no atual estudo, subindo 29 pontos. Em segundo lugar como o Município que teve um aumento mais significativo aparece São Miguel de Taipu, onde o IDH teve aumento de 23 pontos, seguido de Salgado de São Felix e São José dos Ramos (16), Juripiranga com 15 e Pilar, que acrescentou 10 pontos em 13 anos.  

O IDH dos municípios vai de 0 a 1: quanto mais próximo de zero, pior o desenvolvimento humano; quanto mais próximo de um, melhor. O índice considera indicadores de longevidade (saúde), renda e educação e foi medido pela terceira vez pelo orgão da ONU - outras duas edições da pesquisa foram divulgadas em 1998 e 2003.

O IDHM faz parte do Atlas do Desenvolvimento Humano no Brasil 2013, ferramenta online de consulta do índice municipal e de mais 180 indicadores, construídos com base nos Censos de 1991, 2000 e 2010. O atlas foi produzido pelo Pnud em parceria com Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea) e a Fundação João Pinheiro.
EDUCAÇÃO
Um dos índices mais importantes para a formação do IDH dos municípios é a educação. Neste quesito, Itabaiana mostra os melhores números na região, com 0,536. Na outra ponta, o município que apresenta os números mais baixos é São José dos Ramos, com apenas 0,406 pontos.
OS PIORES
As cidades de Gado Bravo (0,513), Casserengue (0,514), Damião (0,521), Cacimbas (0,523) e Cuité de Mamanguape (0,524) completaram os cinco piores índices do estado.
Já na parte de cima do ranking, a capital João Pessoa (0,763) foi a melhor qualificada da lista, enquanto Cabedelo (0,748), Campina Grande (0,720), Várzea (0,707) e Patos (0,701) completaram o quadro das melhores avaliadas. Em um dos critérios que são avaliados para a formação do índice, é avaliado o Percentual da população de 5 a 6 anos de idade frequentando a escola, e neste quesito, o município de Várzea, no Sertão paraibano, obteve 100%.
— Olhamos o Brasil como exemplo de país que tinha passivos históricos de desigualdade econômica, regional e racial. O relatório mostra que, com uma ação clara e forte compromisso da política pública, é possível atacar desigualdades históricas em pouco tempo—, avaliou Jorge Chedeak, representante da ONU no Brasil.

Câmara de Vereadores de Itabaiana terá recesso reduzido, conforme proposta do Presidente da Mesa


A Câmara de Vereadores de Itabaiana poderá diminuir o recesso anual, que atualmente é de noventa dias. De acordo com proposição de autoria do Presidente da Mesa Diretora, Wellington Costa, caso aprovada, a legislatura terá início no dia 1º de fevereiro e término no dia 20 de dezembro de cada ano, com o intervalo entre os dias 30 de Junho e 31 de Julho. Para Wellington, não se justifica o longo período de férias dos vereadores. “Estou propondo esse Projeto de Resolução para atender à opinião pública que pede tal providência, porque, se um trabalhador tem apenas 30 dias de férias, não se justifica que os representantes do povo tenham 90 dias”, afirmou ele. “Há assuntos de extrema urgência que não podem esperar um tempo tão grande de recesso para serem debatidos e votados, e não podemos ficar fora por tanto tempo”, justificou ainda o parlamentar.

Ouvido pela reportagem, o professor Severino Lourenço afirmou que vê com desconfiança essa resolução aparentemente moralizadora da Câmara de Itabaiana. “Preciso saber o que tem por trás de tanta nobreza, porque a gente sabe que essa gente não dá ponto sem nó”, ironizou. Ele considera que tanto tempo parado é prejudicial, pois os projetos e requerimentos ficam engavetados, esperando a volta do recesso. O funcionário público Orlando Otávio, por sua vez, disse que vereador não precisa de férias, já que só trabalha duas horas por semana.

O vereador Júnior Pacheco afirmou que defende trinta dias de férias para os parlamentares. “Não vejo necessidade de tantos dias de recesso para vereador que já não faz nada. Eu estou no meu primeiro mandato e nunca vi coisa tão boa, ganhar sem produzir. E mesmo assim, os projetos que a gente aprova, o prefeito mete a caneta e veta tudo”, lamentou.

Os políticos brasileiros param de trabalhar duas vezes por ano. Assim como os estudantes, eles têm férias no verão e no inverno. E em ano de eleições, o recesso de julho é apenas o começo de um longo período em que as casas legislativas ficam vazias. Como não são punidos por faltarem ao trabalho, os parlamentares passam boa parte do tempo em que deveriam estar trabalhando fazendo campanha eleitoral, no chamado "recesso branco". A Câmara Municipal de Itabaiana determina 90 dias de férias por ano, o mais longo recesso nas casas legislativas da região.


segunda-feira, 29 de julho de 2013

Mestre da cultura popular ministra oficina em Itabaiana

Mestre Charles

O mestre Charles, de João Pessoa, estará no Ponto de Cultura Cantiga de Ninar no dia 10 de agosto para ministrar oficina de Boi de Reis para um grupo de jovens da comunidade, como parte do projeto “Cavalo Marinho do Mestre Ciço”, proposto pela pesquisadora Jandira Lucena e aprovado pelo Fundo de Incentivo à Cultura Augusto dos Anjos, da Secretaria Estadual de Cultura.

A oficina pretende preparar conjuntos de bois de carnaval para o 1º Encontro de Bois, que será realizado no dia 24 de agosto, em Itabaiana. Na ocasião, o mestre Charles apresentará seu Boi Reciclado, contando ainda com grupo de Boi de Reis de Pedras de Fogo, o Boi de Ouro de Nair, de Pilar, e outros conjuntos folclóricos da região.

Charles Aníbal Brandão é mestre de reisado, cavalo marinho, bumba-meu-boi e ciranda, onde toca rabeca, ganzá e reco-reco, além de dominar a arte da ventriloquia. Ele interpreta as 76 figuras do Cavalo Marinho, sendo um artista popular por excelência. Seu fazer cultural se vale de vários elementos da cultura popular nordestina em um trabalho muito peculiar, onde explora também seu lado cômico com a boneca “Severina Carrapicho”, entoando toadas de sua autoria.

A oficina e o desfile dos grupos folclóricos terão registro em vídeo a cargo da equipe do núcleo de audiovisual do Ponto de Cultura Cantiga de Ninar sob a coordenação de Rosival Silva, com direção artística de Ed Gonchá e assistência técnica de Marcos Veloso.


domingo, 28 de julho de 2013

Tribunal de Contas fiscaliza gastos de prefeituras nas festas juninas



O Tribunal de Contas do Estado da Paraíba deu prazo até 31 de julho para que os prefeitos de cidades onde foram realizadas festas juninas apresentem documentos que comprovem as despesas realizadas. O gestor que deixar de enviar a documentação ou descumprir o prazo poderá arcar com o pagamento de multa no valor de R$ 1.000 reais acrescido de R$ 100 diários. 

A medida foi tomada em face de um grande número de municípios terem decretado situação de emergência por causa da seca, mas investiram dinheiro público nas festas. Os gestores devem encaminhar documentos com informações sobre licitações, convênios e despesas gerais com as festividades. Também deverão demonstrar adequação das receitas e despesas ao Cronograma Mensal de Desembolso e às metas bimestrais de arrecadação.

“Terem todo cuidado em preservar o princípio constitucional da razoabilidade, no que tange ao valor do contrato quando cotejado com outras despesas, tais como saúde, educação, ação social ou infra-estrutura”, afirmou o conselheiro Fábio Nogueira.

O TCE realiza, portanto, uma tarefa que seria dos vereadores, qual seja a de fiscalizar os gastos públicos. É dever do vereador fiscalizar se o dinheiro do povo, pago com impostos, é revertido para o próprio povo.  Essa função fiscalizadora não se restringe somente em matérias de ordem orçamentárias e financeiras da prefeitura. Os vereadores podem também julgar as infrações político-administrativas do prefeito, vice-prefeito e principalmente as deles. Segundo o jurista Romilson Dorado, “se o vereador tem conhecimento de uma anormalidade no setor público em seu município e não toma providências, prevarica.”   Segundo o Código Penal, prevaricar é "retardar ou deixar de praticar, indevidamente, ato de ofício, ou praticá-lo contra disposição expressa de lei, para satisfazer interesse ou sentimento pessoal".

sábado, 27 de julho de 2013

Escola de Mari revive festejos juninos

Mussulino (centro) levou humor matuto à festa da escola

 A Escola Municipal Prefeito Epitácio Dantas, de Mari, que tem como diretora a jovem Lucélia, juntamente com os professores Luiz Pontes, Ivete e Gema, promoveram a festa “Resgatando o São João”  em clima de muita alegria, evento realizado na tarde desta sexta-feira (26) em  frente ao prédio da escola 
.
A festa contou com apresentações das quadrilhas “Pé de serra” e quadrilha da melhor idade, além de  barracas de comidas típicas , bingos e o sorteio do balaio junino.

A animação ficou por conta do humorista da terra, Mussulino, e do trio “Devaneio nordestino”, também prata da casa.


Quadrilha junina no Epitácio Dantas


Do blog do Silvano Silva

sexta-feira, 26 de julho de 2013

Prefeito de Itabaiana vai apresentar livro sobre líder das Ligas Camponesas

O prefeito de Itabaiana, Antonio Carlos Melo Júnior, será o apresentador do livro“João Pedro Teixeira – Um mártir do latifúndio”, que será lançado na cidade em 27 de setembro deste ano. O livro, de autoria do jornalista Nonato Nunes, trata da trajetória de um líder camponês morto por milícias de produtores rurais da várzea do rio Paraíba, atuantes na década de 1960, que combatiam as organizações dos trabalhadores rurais.

Nonato Nunes entrou em contato com o prefeito através do escritor Agassis Almeida, outro estudioso dos conflitos de classe nos campos paraibanos. “Fiquei surpreso com as ideias do jovem prefeito, um humanista acima de tudo, sensível à preservação da memória de um evento que é parte importante da história da Paraíba, do Nordeste e do Brasil”, afirmou Nonato.

Antonio Carlos encarregou o Secretário de Cultura da cidade, Luciano Marinho, de providenciar o local onde se fará o lançamento, confeccionar os convites e manter os contatos necessários. “Ambos me deixaram a certeza de que estávamos lidando com pessoas de um nível intelectual apurado, e, sobretudo, balizadores de ideais enaltecedores da conduta humana”, elogiou o jornalista Nonato Nunes.

O paraibano João Pedro Teixeira, fundador da primeira liga camponesa na Paraíba, é considerado um mártir da luta pela terra no Nordeste do país, a exemplo do acreano Chico Mendes, que se notabilizou na defesa do seringal e do meio ambiente na região amazônica.

João Pedro Teixeira foi assassinado em 2 de abril de 1962, quando caminhava a pé para sua casa em Café do Vento, vindo de João Pessoa onde foi comprar material escolar para os filhos. Três tiros pelas costas, “planejados por Antônio Vítor, Agnaldo Veloso Borges e Pedro Ramos Coutinho”, como confessou o Cabo Chiquinho que praticou o crime com mais dois capangas.

quinta-feira, 25 de julho de 2013

Pilar, Juripiranga, Salgado e Mogeiro selecionam educadores do Projovem Urbano



O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Educação, divulgou o edital do processo seletivo simplificado para educadores do Programa Nacional de Inclusão de Jovens (Projovem Urbano). Estão sendo oferecidas 210 vagas para profissionais de Educação de Ensino Fundamental, Qualificação Profissional e Participação Cidadã, que atuarão em 29 municípios da Paraíba nas áreas de Língua Portuguesa, Ciências da Natureza, Ciências Humanas, Matemática, Língua Estrangeira (Inglês), Participação Cidadã e Qualificação Profissional. As inscrições começam nesta quinta-feira (25).

Os educadores trabalharão em diversos municípios, entre eles Pilar, Juripiranga, Salgado de São Félix e Mogeiro.

O processo seletivo tem caráter eliminatório e classificatório e acontecerá em três etapas: inscrição online, prova de títulos e entrevista escrita. A carga horária para os educadores do Ensino Fundamental será de 30 horas semanais, sendo 25 horas em sala de aula, no horário noturno, e 5 horas de Formação Continuada e Planejamento Integrado, que acontecerão aos sábados, no horário diurno. As atividades pedagógicas com os estudantes têm previsão de 18 meses de duração. Mais informações pelo número: (83) 3218-4347.